segunda-feira, 23 de julho de 2012

Opinião: O Filho do Dragão


Autor: Sandra Carvalho
ISBN: 9789722348188
Editora: Editorial Presença (2012)

Sinopse:

Num verdadeiro teste às suas capacidades de resistência, Kelda colocou-se nas mãos dos inimigos de modo a alterar o rumo dos acontecimentos. Escondida sob a identidade da Sacerdotisa dos Penhascos, a heroína é levada para terras novas que nunca imaginou pisar. Ao contrário do que seria de prever, Kelda encontra aliados onde estes menos são esperados e finalmente consegue reencontrar o irmão, Halvard, à muito perdido nas garras da Magia Obscura.  As convicções da jovem protagonista são colocadas à prova quando se encontra incluída nas estratégias de guerra contra os povos livres que tanto ama e defende. Desesperada, vai ter que colocar a sua confiança em pessoas em que não acredita e vai ver-se ter que se deparar com situações que a fazem preferir a morte.

Opinião:

Se nos dois primeiros volumes de A Saga das Pedras Mágicas são encontradas fortes influências nas obras de Juliet Marillier, e se os três volumes seguintes pecam por possuírem uma heroína pouco convincente, o sexto e o sétimo livro apresentam uma narrativa bastante surpreendente assim como personagens humanas e cativantes. A evolução da obra é evidente.

Kelda continua a dar provas de que é a heroína mais cativante da Saga de Sandra Carvalho. Perspicaz, conflituosa, corajosa e desconfiada, leva o leitor numa viagem onde o bem e o mal se confundem. Nota-se um maior cuidado na construção das restantes personagens, na medida em que possuem personalidades mais completas, capazes de cometer boas e más ações, o que as afasta de estereótipos previsíveis.

O leitor que acompanha a obra de Sandra Carvalho vai, finalmente, entrar no mundo da Magia Obscura e conhecer algumas das personagens que são apenas mencionadas, em clima de terror, nos volumes anteriores. E aqui surge uma boa surpresa. Misteriosas, estas pessoas vão sendo desvendadas ao longo da narrativa, e apresentam, finalmente as suas convicções, que vão para além do mal pelo mal. Destaco Halvard, o irmão gémeo da protagonista, dotado de uma personalidade maníaca e obsessiva que rapidamente se torna um ódio e um foco de interesse. Foi também interessante conhecer mais de perto o temido Sigarr, pois se em obras anteriores ele foi sempre apresentado como alguém sem escrúpulos, agora é possível contemplar as suas motivações de perto.

Os dilemas vividos são interessantes, mas podem levar o leitor sedento de ação a momentos mais aborrecidos. Contudo, estes depressa são ultrapassadas e dão lugar a momentos repletos de tensão, que são bem descritos e fazem com que o leitor se sinta envolvido.

A escrita de Sandra Carvalho mantém-se muito agradável e capaz de prender o leitor. A autora demonstra uma grande sensibilidade no seu processo criativo e consegue transmitir a paixão que sente pela sua obra.
"O Filho do Dragão" é a continuação de uma bela surpresa, mas não coloca um ponto final na saga. Uma leitura agradável que faz desejar que não sejam necessários outros dois anos e meio para termos o oitavo volume desta trama nas mãos.


Entrevista a Sandra Carvalho aqui.


Outras obras de Sandra Carvalho:
A Última Feiticeira (primeiro volume de "A Saga das Pedras Mágicas")
O Guerreiro e o Lobo (segundo volume de "A Saga das Pedras Mágicas")
Lágrimas do Sol e da Lua (terceiro volume de "A Saga das Pedras Mágicas")
O Círculo do Medo (quarto volume de "A Saga das Pedras Mágicas")
Os Três Reinos (quinto volume de "A Saga das Pedras Mágicas")
A Sacerdotisa dos Penhascos (sexto volume de "A Saga das Pedras Mágicas")

2 comentários:

Paulo disse...

Ois,

Fico contente que os livros que ainda tenha para ler estejam ainda melhor que os anteriores, ao ler o teu comentário e já agora a excelente entrevista até fiquei com imensa vontade de pegar na Sacerdotisa dos Penhascos e saber como vai a Sandra desenvolver o enredo, pois na parte onde fiquei Aesa e os vilões existentes foram-se :D

Excelente critica e entrevista, parabens ;)

BJS

PS: A escritora tem um novo espaço ;)

Cláudia disse...

Paulo, nem todos os vilões desapareceram ;)
Obrigada pelas palavras!
BJ

P.s - Sim, já o vi e já coloquei uma ligação aqui no blog. Mas obrigada