quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Opinião: Inverno de Sombras

Autor: L. C. Lavado
ISBN: 
9781301096534
Editora: Ebook disponível em  Amazon.com ou Smashwords.com (2012)

Sinopse:

“Todos ficam sujos de sangue e há sempre alguém que morre.”

Este é o lema de Danton. Filho de dois poderosos feiticeiros, inimigos de séculos, a sua própria existência é apenas mais um golpe de guerra entre os pais. Criado e aperfeiçoado por Amauri e Goulart como arma de eleição, o tempo veio a torná-lo na mais mortífera de todas, temido até pelos próprios.

Em Lisboa, uma misteriosa Caixa detém um poder que uma família guarda há gerações e Danton está decidido que é chegada a hora desse poder lhe pertencer.Numa caça ao tesouro que se transforma num jogo de xadrez, não há bons nem maus, nem verdade que não esconda um segredo.O passado colide com o presente e tudo acontece, apenas não como todos o esperam.


Opinião:


Tendo como principal cenário a cidade de Lisboa, Inverno de Sombras apresenta uma história cativante que vai fazer as delícias dos apreciadores de fantasia urbana.

Apesar de a sinopse estar focada em Danton, a verdade é que a história revela-se voltada para Isadora, uma jovem estudante de Belas-Artes e herdeira de uma grande fortuna. E se à primeira vista esta parece ser uma rapariga a quem nada falta, a verdade é que a sua personalidade tímida e introvertida é resultado de uma história familiar trágica. Apoiada apenas pelo tio, Garret, e pela melhor amiga, Andrea, o leitor depressa entende a ligação forte que existe entre estas personagens assim como as atitudes tomadas por esta heroína quando conhece Danton e Pierre.

Todavia, as personagens com que o leitor cria maior empatia podem não ser as duas principais. Andrea, a melhor amiga de Isadora, depressa se destaca. Com uma atitude exuberante e aparentemente supérflua, acaba por se revelar, em muitos momentos, o ponto de maior interesse. Garret é um homem misterioso, e é bom ver, com o desenrolar da narrativa, a forma como seu passado é descoberto. Claude pode tornar-se a personagem mistério deste livro, uma vez que o pouco destaque que lhe é dado faz crescer o desejo de saber mais sobre as suas motivações e desejos pessoais.

As revelações dos enigmas da trama estão bem conseguidas. A autora consegue encadear bem os momentos, fazer pequenas revelações ao longo da obra ao mesmo tempo que adensa o mistério. A ideia geral é original e é curioso ver a forma como esta se entrelaça com características históricas nacionais.

O ambiente em que a história se desenrola pode ser uma dos pontos mais fortes. Para quem conhece a cidade de Lisboa, é com prazer que lê as descrições precisas que lhe são feitas. Através da leitura, sente-se o movimento, o cheiro, o calor e a luz característica de uma cidade repleta de história e muito atual. É sempre bom ver uma autora portuguesa a inspirar-se no seu País de origem para escrever, quando a tendência para ser fugir para locais considerados mais internacionais e até comerciais.

A leitura, por sua vez, nem sempre é fluida. Isto deve-se muito a o facto de, no mesmo parágrafo, poderem estar presentes os pontos de vista de duas personagens diferentes, sem que seja possível distingui-las facilmente. Existem alguns erros ortográficos simples, tais como "pegou no telefone para ligara a Andrea" ou "toda agente tinha ouvido falar", e existe, ainda, uma repetição excessiva de reticências ao longo dos diálogos. A segunda metade do livro pode apresentar uma certa quebra da ação, e alguns acontecimentos finais poderão parecer demasiado forçados.

O balanço final desta leitura é positivo e, apesar de estar ser apresentado como um livro único, a verdade é que, no final, fica a vontade de ver uma nova narrativa deste universo, mas desta vez focado em outras personagens que não tiveram grande destaque mas que parecem ter uma história interessante. Uma boa aposta!

2 comentários:

Liliana Lavado disse...

Obrigada pela tua opinião Cláudia :)
Fico contente em saber que gostaste de ler esta história. A tua observação sobre a Andrea e Claude é muito pertinente. Vários leitores ficaram cativados pela Andrea e é por essa razão que decidi antecipar a escrita do livro que vai revelar a origem do Claude e o que na realidade aconteceu com eles os dois nesta aventura. Vai haver mais revelações sobre Goulart e Amauri e guerra entre os dois, o "depois" de Ivane e Danton, mas o foco principal será Andrea e Claude.
Quanto aos erros e gralhas que mencionaste, infelizmente é uma das desvantagens de uma edição independente, mesmo que me esforce por as detectar, há sempre alguns que permanecem.
Mais uma vez, muito obrigada :)

Cláudia disse...

Olá Liliana! Fico feliz por saber que a história de Claude e Andrea ainda vai dar que falar :)
Também aprecio a ideia de explorar mais a vertente mística do livro. Não escrevi na crítica, mas fica a vontade de conhecer melhor esse lado, perceber melhor os conflitos e as características de cada lado.
Quando aos erros, são coisas que acontecem, mas que não estragam o valor da história.
Beijinho*