sexta-feira, 10 de maio de 2013

Opinião: Destinos Interrompidos


Título original: Starters (2012)
Autor: Lissa Price
Tradutor: Catarina F. Almeida
ISBN: 9789896573577
Editora: Planeta (2013)

Sinopse:


Uma aventura pós-apocalíptica onde os jovens têm de lutar contra uma sociedade fascinada pelas aparências e que se aproveita deles.
Uma sociedade onde a juventude é o bem mais apreciado e uma verdadeira mercadoria.
Callie tem dezasseis anos e vive com Tyler, o irmão mais novo, e Michael, um amigo, nos escombros da cidade de Los Angeles.
Quando as Guerras dos Esporos rebentaram, matando todos aqueles que tinham mais de vinte anos e menos de sessenta, Callie perdeu os pais.
Como muitos outros Iniciantes, teve de aprender a sobreviver, ocupando prédios desabitados, roubando água e alimentos, fugindo aos Inspectores e combatendo os Renegados.
Para tirar Tyler das ruas e garantir ao irmão uma vida melhor, Callie só vê uma solução: oferecer a sua juventude à Destinos Primordiais, uma empresa misteriosa que aluga corpos adolescentes aos velhos Terminantes — seniores, com centenas de anos, que querem ser jovens outra vez.
A vida quase parece um conto de fadas, até Callie descobrir que a sua locatária não quer apenas divertir-se e que, no mundo perverso da Destinos Primordiais, a sobrevivência é apenas o começo.

Opinião:


A Planeta apresenta Destinos Interrompidos, o primeiro volume de uma saga que promete fazer as delícias dos fãs de distopias repletas de mistério e com personagens cativantes.

Esta é uma leitura  é muito cativante. Em primeiro lugar, entramos num mundo completamente novo e de extremos, quer seja nas idades dos seus cidadãos quer seja na distribuição de riqueza. A tecnologia está desenvolvida num modo que é, de certa forma, plausível e nos leva a acreditar que aquele futuro pode ser uma possibilidade. A organização social que é apresentada é fortemente inspirada em factos reais, onde os mais carenciados sofrem em silencioso e os poderosos vivem numa bela ilusão onde o consumo é fulcral.

Todo isto é apresentado no ponto de vista de Callie. A protagonista assume a narração desta aventura e, desta forma, revela os seus sentimentos, pontos de vista e personalidade. É impossível não sentir cativado com Callie. É fácil estabelecer empatia com esta heroína que luta pelo bem de quem mais ama ao mesmo tempo que cai em erros que demonstram a sua natureza humana. 

As personagens que rodeiam a protagonista estão bem construídas e dão maior força à narrativa. É bastante agradável observar os detalhes de comportamento de cada personagem, o que dá pistas sobre a verdade de alguns factos e sobre o que vai acontecer.

Os acontecimentos estão encadeados de um modo interessante e que prendem o leitor. Existe sempre algo novo a suceder o que nos transporta  por uma aventura que se desenrola em diferentes cenários.

A linguagem é acessível, sendo que a autora centra as suas atenções no desenvolvimento da narrativa e não se perde em descrições excessivas.

Este é um livro que leva o leitor a refletir sobre o desejo de juventude eterna e sobre a utilização do outro em benefício próprio. Esta ideia parece egoísta na trama, mas a verdade é que está fortemente ligada aos valores atuais da sociedade.

O final é bastante impressionante e acaba por dar maior força à narrativa. O leitor percebe que não está perante uma típica história destinada a um público mais jovem onde tudo acaba bem e a história de amor tem um papel fundamental. A conclusão acaba por apelar à continuação e dá a entender que o próximo volume será ainda mais surpreendente. Recomendo! 

2 comentários:

Liliana Lavado disse...

Anda um murmurinho em redor deste livro que não posso deixar de estar curiosa :P
E a tua opinião só vem ajudar :)

Cláudia disse...

Eu gostei bastante. Lê e depois diz o que achas! =P